9o Dia

9o Dia : Rio Grande -> Ushuaia
14 de Maio de 2008

Acordei um pouco mais tarde, havia conseguido dormir melhor apesar de tudo.

De manhã cedo, prevendo que pegaria muito frio até Ushuaia, me preparei melhor. Coloquei um ‘pijama’ por baixo da calça, 2 meias, minha bota impermeável de motociclista, mais uma blusa, enfim, estava pronto para o frio :-)

O café me surpreendeu positivamente : tinha média-lunas heheheh como para mim basta isso e um bom café com leite, achei bom.

Saí lá fora e encontrei o carro coberto de gelo. Mas gelo mesmo, uma camada fina, mas para mim que nunca tinha visto isso, foi bem interessante.

Eram cerca de 8:30hs quando saí rumo à Ushuaia. Havia uns 6 ou 7 anos que eu pensava em conhecer essa cidade. Animado com a indicação de que veria belas paisagens, fui sem pressa, pois afinal faltavam apenas 230 Km.

Na saída da cidade ‘me perdi’ e pedi informação para um caminhoneiro. Depois de me dar as informações necessárias, ele me advertiu quanto a dirigir no gelo (na cordilheira). Mas eu nunca imaginei que iria pegar gelo nessa época, mas ele me garantiu que sim.

Quando comecei a entrar na parte mais fria da viagem, gelo na pista. Fiz um pequeno teste : pés nos freios. O freio nem funcionava porque o ABS ficava travando e liberando as rodas… caramba. Reduzi para 60-80 Km/h e continuei. Com o tempo fui pegando experiência : nada de freadas bruscas, nada de mudar bruscamente de direcao, enfim, cautela e caldo de galinha :-)

Eram 9:40hs da manhã quando, ao longe, avistei pela primeira vez na vida, ao vivo, a Cordilheira dos Andes. Me emocionei, aqueles montes cobertos de neve… uma visão quase indescritível para mim. Claro que parei, fotografei, filmei e admirei aquela bela paisagem. Mas eu ainda estava longe, muito longe. Como eu tinha tempo, não tive pressa. Onde aparecia algo ‘belo’ aos meus olhos, parava para fotografar e filmar (veja as fotos e o vídeo de hoje).

O frio começava a ficar mais frio :-) eram 10:00hs e o termômetro marcava -7 graus. Imagine um ‘pato-branquela’ num frio daqueles hehehhe Vale lembrar que foi ‘baixando’ devagarinho. Nas fotos de hoje tem a hora e logo depois a temperatura. Isso dá uma noção melhor de como a temperatura foi baixando.

Desse momento em diante, as paisagens começaram a ficar ainda mais bonitas… e eu ainda mais boqui-aberto. Para mim aquilo tudo era novidade, e mais ainda, era a realização de um sonho. E gelo por toda parte, neve. Me diverti muito !

Pouco antes de chegar em Ushuaia alguns lagos (depois fui descobrir que eram o lago Fagnano e o Escondido) e muitas montanhas, belíssimas paisagens.

Quem vem para Ushuaia de avião, normalmente pega uma ‘Van’ para conhecer esses lagos. A viagem demora algumas horas porque é necessário sair uns 70-80 Km de Uhsuaia. Como eu estava indo de carro, conheci eles na ida.

A uns 50Km de Ushuaia somente neve. Eu já imaginava o que me esperava. As montanhas com os picos cobertos de neve, os locais onde o sol não pegava, tudo com gelo. Aluns locais para você parar e apreciar a paisagem.

E na Cordilheira dos Andes, muita curva, muita mesmo. Com gelo na pista, tinha que andar devagar e com muito cuidado.

Depois de fazer 5.773 Km, contando os passeios nas cidades, a volta na Península Valdez; dirigir por volta de 68:45hs horas, cheguei a Ushuaia por volta das 12:00hs. 9 dias fora de casa, 9 dias viajando e isso era somente a ida. No vídeo me emociono um pouco e agradeço a Deus, a minha esposa pelo apoio, aos meus filhos pela compreensão. Enfim realizo um sonho : chegar à cidade mais ao austral do mundo. A cidade que se considera “o fim do mundo”. Por isso o nome de minha aventura “De KIA até o fim do mundo.

No começo da cidade vejo apenas uma parte dela e imagino que ela é bem menor do que eu pensava. Mas logo depois chego realmente ao ‘centro’ e vejo que ela é sim, uma bela cidade.

Eu a compararia com “Gramado” no Brasil, mas com um adicional : onde você olhar, 360 graus ao seu redor, você vê montanhas cobertas de neve. Além, é claro, do mar em sua frente. Isso a torna simplesmente maravilhosa.

Entro na cidade e dou umas voltas. Saio à procura de um hotel. Nisso subo em direção ao Glaciar Martial, a vista é linda. Íncrivel.

Hotéis você encontra de todo o tipo. Fui num que me pediram apenas 178 dólares por uma diária :-) Mas eu não queria gastar tanto assim apenas para dormir. Achei mais 2 ou 3 bons, na faixa de 180 a 220 pesos. Optei por um ‘hostel’ porem com quarto grande, cama de casal, banheiro, calefação, mesa com cadeiras, wi-fi no quarto, enfim, um hotel muito agradável onde você encontra quartos compartilhados por 40 pesos até esse que eu estou (que é o único que não é compartilhado e que possui banheiro privado) por 180 pesos.

Dei entrada no hotel, banho, descanso um pouco e depois saio a pé (estou à 2 quadras da Avenida San Martin, bem na região central da cidade).

Caminho, conheço várias lojas (tiendas), e confirmo ainda mais o ‘estilo’da cidade com “Gramado”. Muitas lojas, muitos locais para comer, enfim, uma cidade turística.

Janto muito bem no “Bodegon Fueguino”. O frio estava forte. Volto para o hotel e pego uma pequena neve, bem fraca. É como se fosse uma garoa em forma de neve.

Chego no hotel cansado mas muito feliz. Amanhã tenho programado 2 passeios : pela manhã vou conhecer e andar no “Trem do Fim do Mundo” e pela tarde vou fazer um passeio de barco pelo “Canal Beagle”.

Minha aventura começou ! De KIA até o fim do mundo. Cheguei, sem nenhum problema até agora, graças à Deus por isso :-)

Fotos :

Clique aqui para ver as fotos desse dia.

Video(s) :
Parte 1 :

Parte 2 :

Parte 3 :

Postado por guiadevoo

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário