8o Dia

8o Dia : Puerto San Julian -> Rio Grande
13 de Maio de 2008

Novamente acordei cedo – parece coisa de velho né ? :-)

Arrumei minhas coisas e fui para o café do hotel – lembrem-se : o hotel era bom. Mas graças à Deus o café também era bom para os padrões Argentinos. Tinha ‘média-lunas’, então, para mim, basta umas 6 média-lunas que me contento heheheh

Saí de Puerto San Julian por volta das 7:00hs, com vontade de voltar àquela cidade em outra época para conhecê-la melhor.

O ruim é que minha gripe/dor de garganta havia piorado, e bastante. Também, você entra em um estabelecimento (hotel, restaurante, seja o que for) e a calefação está a toda, quente pra caramba, é preciso que você tire o casaco. Logo depois, quando você vai sair, o frio está de rachar. Quem não está acostumado – como  eu – pega um resfriado logo, logo (ou ‘resfrio’ como eles dizem por aqui)

Meu objetivo era tentar ir até Ushuaia… mas eu sabia que seria difícil em função de ter que passar por 4 aduanas/fronteiras (você saí da Argentina, entra no Chile, saí do Chile e entra novamente na Argentina) então pensava em chegar pelo menos em Punta Delgada, cerca de 460 Km de Puerto San Julian.

De Puerto San Julian até Rio Gallegos a paisagem era muito bonita. E o frio também. `

Amanheceu por volta de 8:40hs da manhã com temperatura de 0 grau. No caminho a temperatura tinha baixado para 1 grau e ficou assim um tempo… depois baixou para 0 grau, era a segunda vez na viagem que eu tinha pego uma temperatura tão baixa.

Mas não ficou por isso não… logo depois, às 8:41hs, baixou para -1, puxa, eu não lembro de ter pego -1 andando… mas tinha mais, logo depois, às 8:55hs já estava -2 e ainda tinha mais. :-)

Às 9:35hs a temperatura havia caído para -3 graus. 9:40hs e a temperatua tinha baixado para -4 graus. Era muito frio. Dentro do carro tudo bem, aquecimento ligado, mas lá fora brrrhhhhh

Depois disso a temperatura começou a subir lentamente estabelecendo em torno de 1 a 2 graus.

Cheguei em Rio Gallegos e lá estava frio demais. A temperatura era em torno de 1 a 2 graus, mas o vento era cortante, gelado demais. Queria ter uma idéia de qual era a sensação térmica. Ainda me faltavam cerca de 580 km até Ushuaia, e eu já tinha certeza que não conseguiria chegar lá hoje.

Na saída, peguei novamente um protesto dos ‘petroleiros’. Mas bem quando eu estava chegando eles estavam liberando os carros de passeio. Ufa, que alívio.

Nessas alturas eu já tinha quase decidido parar para dormir em Rio Grande, distante uns 230 Km de Ushuaia pois não queria viajar a noite, e como aqui está escurecendo por volta das 17:30hs-18:00hs, não podia andar muito.

Cheguei na fronteira da Argentina com o Chile e a temperatura estava novamente à -2 graus, mas o vento… caramba…pense num vento frio :-)

Na aduana Argentina tudo tranquilo e rápido. Quando cheguei à aduana chilena demorou um pouco, porém foram bem atenciosos comigo (tiveram paciência) e resolvi tudo rapidamente.

Era cedo quando saí da fronteira com o Chile. Imaginei que conseguiria chegar à Ushuaia. Porém, quando cheguei na Balsa de Punta Delgada, conversei com um senhor que morou em Rio Grande e que conhecia Ushuaia. Perguntei para ele se ele achava que eu poderia chegar até Ushuaia de dia ainda. Ele achou que talvez sim, um pouco de tardezinha.

Porém ele me aconselhou a dormir em Rio Grande e esperar para ir no outro dia, quando tivesse claro, pois segundo ele, as paisagens de Rio Grande até Ushuaia são muito bonitas.

Esperei um bocado de tempo, acho que 1 hora, até fazer a travessia pela balsa e passar o Estreito de Magalhães. Passado para o outro lado, peguei mais uns 30-40 Km de asfalto (acho que foi isso) e depois mais uns 140 Km de ripio. Novamente fronteira do Chile (para sair) e fronteira da Argentina (para entrar). Tudo normal e mais rápido que anteriormente.

Nos 140 Km de ripio bastante animais, bastante aves. Algumas paisagens bonitas. Andando com cuidado, e principalmente, diminuindo a velocidade quando cruzava com outros veículos para as pedras não voarem até o vidro/faróis.

Em Rio Grande bateu um arrependimento de não ter ido até Uhsuaia. Explico : cheguei em Rio Grande por volta das 17:20hs. Seriam mais 230 Km até Ushuaia. Agora, pense numa cidade que não tem hotéis. Tem, mas poucos. Os dois bons estavam lotados. Havia um ‘médio’ que estava lotado também.

Sobrava um velho, feio, e muuuito caro ( 230 pesos ), e um outro mais velho, mais feio, mais sujo por 160 pesos. Caramba, em Puerto San Julian eu havia pago 155 pesos por um excelente hotel.

Andei um bocado e encontrei um ‘hostel’, tipo albergue, quarto pequeno, barulhento, por 130 pesos. Dizem que aqui em Rio Grande, por ter poucos hoteis, eles são caros mesmo.

Como era apenas para dormir, encarei esse hostel mesmo. Saí para comer um lanche (estava cansado, com gripe, dor de garganta) e queria era voltar para o ‘hostel’ e colocar minhas coisas em ordem (fotos, vídeo, relato, etc)

Amanhã nem vou esperar um bom café da manhã… acho que vai ser no máximo torradas com manteiga. Mas vou esperar clarear o dia e vou rumo à Ushuaia.

Minha aventura começa amanhã :-)

Fotos :

Clique aqui para ver as fotos desse dia.

Video(s) :
Parte 1 :

Parte 2 :

Parte 3 :

Postado por guiadevoo

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário