7o Dia

7o Dia : Trelew -> Puerto San Julian
12 de Maio de 2008

O café da manhã do hotel em Trelew não seguiu o padrão 4 estrelas, mas foi um bom café. Acordei cedo e consegui sair ainda antes das 7:00hs.

Como acordei cedo (novamente) decidi que não valia a pena esperar até as 9:00hs para conhecer Gaiman. Deixei para uma outra hora ou outra viagem. Meu objetivo hoje era chegar a Rio Gallegos, mas como eram 1.200 Km achei meio dificil conseguir.

Quanto mais vou ao sul, mais tarde amanhece. Hoje eram quase 8:00hs quando o sol começou a querer aparecer. Não lembro se já escrevi isso, mas em Ushuaia está amanhecendo por volta de 9:00hs (pense como é bom para domir :-) )

No caminho até Comodoro Rivadavia nenhuma atração… quando fui chegando perto de lá, a paisagem começou a mudar. Parecia um deserto. Grandes monte de areia, a estrada ‘cortando’ esses montes, enfim, achei bem legal a paisagem.

Comodoro Rivadavia é a ‘capital’ do petróleo na Argentina, e eu achei legal ver os poços de petróleo na beira da estrada mesmo (veja as fotos e o vídeo de hoje). Muito poços, espalhados por um grande espaço. Não sei à quantos metros está o petróleo, mas achei curioso porque eu só havia visto em filmes :-)

Mais curioso ainda é saber que lá está com falta de petróleo. É mole ??? Fui abastecer num posto (Petrobrás) e tinha uma fila enorme, mas enorme. Quando chegou a minha vez (uns 30 minutos na fila) o frentista me avisou que somente 50 pesos por pessoa. Fiquei espantado e com medo, mas conversei com ele e ele disse que achava que mais para o sul não havia falta de nafta (gasolina).

O bom é que a gasolina estava barata. A normal estava AR$ 1,44 que dá mais ou menos R$ 0,87. Mas a ‘normal/comum’ está em falta na maioria dos postos aqui na Argentina. Mesmo assim, a ‘super’ estava AR$ 1,75 que dá uns R$ 1,05. Já pensou esse preço no Brasil ? Eu viveria viajando :-)

No caminho entre Comodoro Rivadavia, ainda na cidade, ví o primeiro carro com placa do Chile, um “Aveos” da GM. Ah, eu decidi que não iria ‘entrar’ na cidade e conhecer Comodoro pois queria chegar a Rio Gallegos ainda cedo. Porém… :-)

Na saída da cidade, por volta de 11:00hs, um protesto dos taxistas e remisseiros. Falaram que só abririam ao meio-dia. Bom, nada a fazer a não ser esperar. Aproveitei um posto que havia ao lado e abasteci para completar o tanque. Passaram-se uns 40 minutos e abriram. Fiquei feliz, ‘meno male’ como dizem :-)

Mas minha alegria durou pouco, muito pouco. Uns 3 kilometros à frente, no trevo de acesso principal à cidade, os taxistas/remisseros estavam lá. Tudo parado. Não havia polícia, nem imprensa, nem organização na verdade :-O

Alí foi longe… acho que umas 2 horas e meia. Não tinha o que fazer, ninguém entrava e ninguém saía da cidade. A polícia disse que não podia fazer nada porque era uma “Ruta” nacional, teria que vir ordem da justiça.

A espera foi longa, mas longa… nessas alturas já sabia que não conseguiria chegar a Rio Gallegos ainda durante o dia.

Teve uma curiosidade, uma caminhoneta vinha rápido por uma ruazinha do lado, e não viu uma ‘vala’. Caiu com as rodas traseiras na vala. Foi muito curioso(isso está no vídeo de hoje).

De repente ví um remisseiro falando com alguém e pedi se havia permissão para ir a Rio Gallegos, ele disse “aproveite e vai até lá embaixo que tão deixando passar carros particulares, mas somente por 15 minutos”. Me meti entre alguns carros e consegui sair, mas aí já havia decidido que iria dormir em Puerto San Julian, uma pequena cidade de uns 10.000 habitantes a 360 Km de Rio Gallegos e a 790 Km de Trelew, de onde eu saí.

Meu temor maior era não encontrar um hotel legal em Puerto San Julian, e mesmo um bom restaurante, pois é uma cidade pequena segundo me informaram.

Mas tive uma grata surpresa… a cidade é muito bonita, organizada, limpa. Tem bons hotéis (depois falo mais), bons restaurantes, praças, monumentos.

Existe um ‘caça’ da força aérea Argentina num monumento em homenagem aos mortos na Guerra das Malvinas. Existe também uma ‘nao’ (um barco) que, pelo que me foi contado, saiu dali e foi até a Espanha para comemorar os 500 anos do descobrimento da américa. Achei muito bonito o monumento do caça e a nao.

Fiquei num hotel muito legal… talvez o mais bonito que fiquei até agora. Hotel Bahia, se você passar por Puerto San Julian, não deixe de conhecer. Muito legal !!! O dono é muito atencioso e me indicou um restaurante, “Restaurante Naos” logo ao lado do local onde está a ‘nao’.

Muito bom também… comí um ‘salmão rosado’ com ‘papas al crema’. E barato (o salmão aqui é muito barato, e vai barateando mais conforme você vai descendo pro sul).

De tudo, a única coisa que ‘estragou’ o dia foi a gripe que peguei. E a dor de garganta… por causa do frio e do vento gelado, e eu não estava acostumado, peguei uma senhora gripe.

Da janta volto pro hotel, acesso a internet e falo com o pessoal de casa. Tudo em ordem na minha ausência.

Amanhã saio cedo com destino a, pelo menos, Punta Delgada, mas se der vou até o Ushuaia. Vamos ver o que vai acontecer !

Fotos :

Clique aqui para ver as fotos desse dia.

Video(s) :
Parte 1 :

Parte 2 :

Parte 3 :

Postado por guiadevoo

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário